quarta-feira, 4 de novembro de 2009

O trânsito de São Paulo

Continuando meu desejo de escrever posts mais longos (os curtinhos estou guardando para o Twitter), falo hoje sobre o trânsito em São Paulo.

Eu sei que todos os especialistas já falaram sobre o assunto, sei que os 11 milhões de paulistanos estão de saco cheio do trânsito, mas a solução não seria simplesmente proibir os caminhões de circularem na cidade das 06:00hs às 23:00hs ???

Quem passa pela Av. Bandeirantes todo dia sabe o que estou falando. Das 4 faixas da Avenida (em alguns trechos) 3 ficam tomadas pelos "pesadões". E o trânsito trava. Se os caminhões não estivessem lá, não haveria MUITO mais espaço ? Nem precisava ter tirado os fretados da rua.

Acho primeiro que se a cidade tivesse asfalto, os carros andariam melhor. Esse pó de gesso com betume que a prefeitura joga na rua sempre acaba lavado pela chuva, e sobram buracos. Segundo, se tivesse transporte público, não precisaríamos usar o carro, ou poderíamos deixar o carro em algum lugar e seguir adiante via transporte público. Até os fretados vindos de outros municípios, interior e litoral poderiam parar num estacionamento adequado, interligado ao Metrô, por exemplo.

Por que um morador de Nova York  não precisa comprar carro ? O que eles lá tem que nós não temos ? São os amigos gringos melhores que nós ? Pra quem já andou de Metrô lá, enfrentando os ratos, a sujeira, os nojentos, os "nóias" e os demais obstáculos, sabe o lixo que é aquilo. Mas aquele lixo permeia Manhattan de tal forma que carro é mesmo desnecessário. O que falta para termos nosso Metrô  ??

Falta vontade política. Falta vergonha na cara. Falta amor ao país. Todos que entram pro governo (qualquer forma de governo) só quer cuidar de si mesmo. Ninguém pensa no outro primeiro. Até pode ter uma ou outra excessão, mas duvido que alguém no Congresso, no executivo, no judiciário ou qualquer outro cargo público, pago com dinheiro de impostos, que tenha entrado lá pensando "Eu vim pra ajudar os outros". E nesses "outros"não se incluem parentes e amigos. Ninguém entra lá pensando no bem do público. Pensando em reverter o dinheiro arrecadado em benefícios para a população da melhor forma possível.

Por isso o trânsito está como está. O Brazuca tem que se defender. Tem que sonhar em comprar carro mesmo e ficar disputando metros de espaço nas filas intermináveis de carros em São Paulo. Poluindo o ar de forma insuportável.

2 comentários:

Zorn disse...

Pois em Curitiba já funciona assim a algum tempo... existe uma chamada Zona Central de Tráfego em que nenhum veículo superior a uma certa tonelagem pode circular durante o período diurno...

Vivien Morgato : disse...

Off topic cadê seu link pro twitter?