quarta-feira, 26 de abril de 2006

Dr. Download e as estatísticas da UNESCO

Já parou pra pensar que os médicos que atendem a população brasileira nos hospitais (públicos e privados) podem ser um daqueles amigos seus que colavam na escola ???

Isto não preocupa ???

Eu sempre fico muito preocupado cada vez que preciso ir ao médico, porque aquele belo diploma dele na parede pode ter sido feito no Corel Draw. Os trabalhos da faculdade de medicina que ele entregou, podem ser encontrados na Internet. É a geração "copy+paste" que está se formando em medicina, advocacia, engenharia, administração e odontologia.

Algo pelo ensino fundamental deve ser feito URGENTE nesse país. Pra que as crianças aprendam VALORES e não só a "Juntar as Letras" e escrever o nome. O Brasil está em 126o. lugar no ranking com 142 países em índice de repetência no ensino fundamental.

Isso é pior que Moçambique, que passou 30 anos em guerra civil e que o Haiti, onde o Brasil participa das tropas da ONU para tentar acabar com a guerra civil. SOMOS PIORES QUE O HAITI EM MATÉRIA DE EDUCAÇÃO.

E o Lula cria mais faculdades para formar Dr. Download para atender a população. Tá explicado porque a saúde neste país é uma piada.

Um comentário:

Theco disse...

O Brasil se importa pouco com a Educação. Os cargos técnicos dos governos, não são ocupados por profissionais competentes, mas por políticos amadores e incompetentes. Daí já se tem uma visão de como a educação é tratada. O Brasil se comprometeu a ajudar o Haiti com seus problemas, mas nenhum programa envolvendo outros ministérios, além do MEx, foi realizado. E os militares é que fazem as vezes de políicia, força de paz, professor, educador...
Mas o que mais me preocupa, é a manutenção de um modelo que deveria ser emergencial e que já vem de anos. Antes se chamou MOBRAL e hoje, Educação de Jovens e Adultos.
Em seis meses, alguém perfaz o ensino primário, onde outros tiveram de concluir em oito anos. Nos outros seis meses, perfaz o ensino méido, quando outros fizeram em três, ou quatro anos. De repetente entra em uma dessas faculdades paticulares sem muito crédito e em quatrio anos, gradua na área que quer, faz junto MBA, mestrado e doutorado e em cinco anos, já sia doutor. Por que então, perfazer todo esse tempo de estudo, quando se pode fazer tudo em cinco anos, iontegralmente, com as mesmas vantagens de quem estudou às vezes, mais de vinte anos?